quinta-feira, janeiro 17, 2008

Ilações

O tempo corre,
Não denoto em ti
Aquele desejo
Aquela sinfonia que nos juntou,
O vento foi quem escolheste
E à deriva do vento não te tens lembrado de mim,
Talvez tenhas razão
Intensidade faltou
Mas ternura não,
Sentes falta das intempéries dizes tu,
E apesar dos poucos momentos que guardas para nós
E do recente germinar da união
Esperas pulso,
Nunca fui doutrinado nesta questão,
As relações emanam da harmonia
Não da passividade de alguém,
Ideologicamente diferentes
Os valores da união,
Não és contemporânea na forma de trovar a relação,
Recusas as vitórias de uma outra geração
E mergulhas no profundo Portugal…

Autoria: Lúcio Balula Júnior

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home